A mamoplastia de aumento é uma cirurgia com muitos mitos associados, mas o maior de todos diz respeito à amamentação.

Diz-se que o implante mamário afecta a qualidade do leite, mas na verdade, independentemente do posicionamento do implante (seja subglandular – por trás das glândulas mamárias, subfascial – por trás da fáscia, ou submuscular – por trás do músculo), ele não interfere com a lactação ou com a qualidade do leite.



O outro mito está relacionado com a produção do leite. A principal razão por que algumas mulheres não conseguem amamentar após realizarem mamoplastia de aumento está relacionada com a incisão cirúrgica necessária para a colocação da prótese de silicone.

Os 3 tipos de incisões mais utilizadas são a axilar, a aréolar e a inframamária.



No caso da areolar, ou periareolar, a incisão pode ser realizada de forma circular em ou meia-lua, consoante o desejo da mulher ou das necessidades de correção que o cirurgião plástico considere necessárias. Este tipo de incisão pode lesionar os ductos, vias por onde o leite é excretado, dificultando ou impedindo a passagem do mesmo. Além disso, a incisão pode também lesionar os nervos do mamilo, retirando-lhes a sensibilidade, o que pode reduzir o estímulo para a produção do leite naturalmente causado pela “pega” do bebé.


Se por um lado a incisão areolar é a incisão preferencial de alguns cirurgiões, por outro, se tem o sonho de amamentar, esta poderá não ser a melhor abordagem. No entanto, se for necessário corrigir o tamanho ou a forma da aréola, esta é a abordagem necessária, para que fique com melhores resultados estéticos.

Como qualquer cirurgia, devem-se “pesar” os prós e os contras. Por isso, se pretende realizar um aumento mamário e ainda deseja ter filhos e amamentá-los, a localização da incisão deve ser um assunto a “colocar na mesa” para que ambos os sonhos se possam realizar.

Se gostaria de saber TUDO sobre o pós-operatório de mamoplastia de aumento, veja aqui.

Espero ter ajudado a desmistificar este tema controverso e a perceber que realizar uma mamoplastia de aumento não é impedimento para amamentar.


Elisa Quintela
Fisioterapeuta Dermatofuncional Especialista em Pós-operatório de Cirurgia Plástica