Aumento mamário com enxerto de gordura - tudo o que precisa de saber!

O aumento mamário com enxerto de gordura é a opção ideal para quem não deseja realizar mamoplastia de aumento com implante mamário.
O enxerto de gordura permite aumentar de forma natural o volume da mama, embora não se consiga um aumento de volume tão significativo como quando se coloca uma prótese mamária.

Este tipo de procedimento também está indicado para a correção de rippling (pequenas ondulações no bordo da prótese, que são visíveis na pele, para correção de pequenas assimetrias ou na reconstrução mamária. Ao levar novas células de gordura para a zona traumatizada, vai melhorar a circulação, a mobilidade e a vitalidade dos tecidos.

Como é feito este procedimento?

A gordura é retirada de uma região que tenha gordura suficiente para ser lipoaspirada e posteriormente injetada na zona que necessita de aumento de volume.
O facto de essa gordura poder ser enriquecida com fatores de crescimento e células-tronco derivadas do tecido adiposo (ADSC’s) autólogos (do próprio corpo), faz com que essas células de gordura sejam mais facilmente integradas no tecido onde são injetadas, reduzindo a percentagem de células reabsorvidas.



Cuidados específicos a ter no pós-operatório de lipofilling mamário – o que deve e o que não deve fazer

Se leu o meu último artigo “Tudo o que precisa de saber sobre mamoplastia de aumento”, este artigo pode parecer-lhe um pouco controverso. Mas garanto-lhe que conseguirei justificar todos os cuidados que aqui lhe proponho.

  • Não deve usar soutien compressivo ou outro tipo de soutien que realize pressão na zona que recebeu a lipoenxertia.
    Qualquer pressão realizada na zona irá facilitar a reabsorção da gordura enxertada, comprometendo os resultados do procedimento.
  • Não deve realizar muitos movimentos com os braços e deve evitar qualquer tipo de esforços na 1ª semana de pós-operatório.
    Quanto mais movimentar os braços, mais contrai os músculos e mais facilita a reabsorção da gordura.
  • Não deve realizar Drenagem Linfática Manual (DLM). Ao realizar a DLM vai facilitar a reabsorção da gordura que foi enxertada. Eu sei que, sobretudo nos primeiros dias, o edema se vai instalar e vai causar bastante incómodo, mas deve controlá-lo apenas com a medicação prescrita pelo cirurgião plástico.
  • Não deve aplicar gelo na zona enxertada. O gelo provoca a vasoconstrição (contração dos vasos), reduzindo a aporte sanguíneo à zona e, consequentemente, a nutrição e a oxigenação das células de gordura que foram enxertadas, podendo causar a morte e reabsorção dessas células de gordura.
  • Não deve conduzir na 1ª semana de pós-operatório.

  • DEVE realizar sessões de Fisioterapia Dermatofuncional na zona lipoaspirada. Apesar de ser uma cirurgia colocada em segundo plano, é muito importante que a zona intervencionada seja tratada, para que os tecidos cicatrizem sem complicações, como é o caso das fibroses.


Leia também o nosso artigo “Cuidados a ter em casa no seu pós-operatório”.

Votos de uma ótima recuperação! ?


Elisa Quintela
Fisioterapeuta Dermatofuncional Especialista em Pós-operatório de Cirurgia Plástica